Old Dragon - Galerinha

O início de tudo

No tempo presente…

Nossos aventureiros estavam escoltando a caravana que levava o Sino de Sir Valérius de Hamming para Belars, travessando a ponte do rio Corellos. É neste momento que são emboscados por goblins!

Cercados, no meio da ponte, Vanael com seus sentidos élficos antevê a emboscada, mas não seus companheiros. Cercados, os goblins começam a atirar sobre eles, quase espantando os cavalos que puxavam a carruagem. Vanael retribui as flechas, abatendo um dos goblins. Seus companheiros se recuperam da surpresa da emboscada e passam a retalhar os goblins, evitando que cortem a ponte e a queimem.

A perfurante lança de Q’dor e a pesada montante de Baden destroçam os goblins, enquanto Bastian arremessa adagas escondido nas folhagens. Latiffa e Muriel usam seus encantamentos e feitiços para desnortear as fileiras goblins.

Findo o ataque, os aventureiros se recuperam, a ponte quase queimada com as tochas dos goblins, mas o sino em segurança. Mas… como eles chegaram até aqui?

O tempo passado, não muito distante

Após o fim da campanha expansionista volstagradiana para o oriente, os grupos mercenários contratados pelo Conde Kahrn são dispensados. Muitos se entregam à pilhéria e selvageria, outros buscam novos contratos em uma terra abatida pela guerra e por hora abandonada pelas autoridades. Há promessa de empregos na cidade de Belars, mas de Piolt até lá ainda resta muito chão. Eis então que empreendem sua viagem até a cidade.

Parando na cidade de Rivels, na única taverna da cidade mineradora, A Corvo Sagaz, nomeada assim em homenagem à epoca de prosperidade na mineração, são procurados por Farfgard para um trabalho: recuperar o medalhão de seu pai, enterrado nas catacumbas de sua família, para que possa ser considerado herdeiro. Porém, os mortos andam nas catacumbas. A recompensa: 50 moedas de ouro.

Muriel acha estranha a história do homem, e pela noite, decidem esperar a manhã para dar-lhe a decisão. Farfgard os lembra de que não são os únicos mercenários dispostos a uma recompensa por um serviço naquela taverna. Bastian os reconhece como um dos bandos mercenários que lutou na guerra de anexação. Enquanto Farfgard sai, Bastian o segue para certificar-se de que não seriam traídos ou atraídos para uma emboscada. Porém, sua estadia na taverna não seria tão simples, quando Baden resolve fanfarronear com as serventes e atrai os olhos de todos.

Um senhor se levanta e começa as bravatas contra os mercenários. Ele tem uma perna de pau, provavelmente um veterano de guerra que não pode defender sua liberdade ou um pai que perdeu um filho na guerra. Quando Muriel tenta intervir, quase é acertada por um tabefe do velho, que é impedido por Vanael, com Q’dor logo ao lado de sua protegida. O clima na taverna fica tenso, os mercenários na mesa ao fundo já levam as mãos às armas e os habitantes se preparam para agir.

Enquanto isso, Bastian segue Farfgard à distância e observa o homem até ele dormir. Ao tentar invadir a casa dele para descobrir o quão verídica era a história que contou, acaba quebrando a fechadura da porta e desiste, retornando para a taverna. Eis que encontra o grupo todo fora da taverna, contrariados e discutindo sobre terem adquirido a inimizade da população.

Enquanto o grupo arma acampamento nos limites da cidade, Bastian usa sua lábia para convencer o taverneiro que é um membro à parte do grupo e que alugaria um quarto. É oferecida-lhe a cama do falecido cachorro do dono da taverna. Engolindo seu orgulho, aceita e dorme sob um teto. No dia seguinte, no café da manhã da taverna, usa sua lábia para descobrir mais informações da região. Kelt, com sua orgulhosa guilda de criadores de galinhas, e sobre como Rivels era próspera com a mineração, mas como as pessoas abandonaram a cidade após as minas enfraquecerem e a concorrência com Passo do Carvalho ficar mais forte.

O grupo se reúne pela manhã e decidem ir à oficina de artigos de couro de Farfgard discutir sua posição sobre o trabalho.

View
Até agora...
Onde sabemos um pouco sobre a história do mundo

A história até agora

Uma guerra havia se formado nos reinos ocidentais. As dificuldades econômicas que o reino de Volstagrad passava incentivaram uma campanha expansionista, comandada pelo Conde Kahrn. Com poucas forças armadas, grupos mercenários foram contratados.

A região de Belars, próxima às fronteiras orientais, foi conquistada sem muito derramamento de sangue. Com o domínio da região agrícola e com a possibilidade de minérios na região, a campanha expansionista foi direcionada para o oeste.

Nossos heróis

Algumas companhias mercenárias foram dispensadas do exército volstagradiano. Sem trabalho, se entregaram à bandidagem, serviços de escolta e pilhéria de tumbas e ruínas. Vocês fazem parte de uma das companhias mercenárias que não teve o contrato renovado, ficando seu destacamento em Belars.

View
Welcome to your campaign!
A blog for your campaign

Wondering how to get started? Here are a few tips:

1. Invite your players

Invite them with either their email address or their Obsidian Portal username.

2. Edit your home page

Make a few changes to the home page and give people an idea of what your campaign is about. That will let people know you’re serious and not just playing with the system.

3. Choose a theme

If you want to set a specific mood for your campaign, we have several backgrounds to choose from. Accentuate it by creating a top banner image.

4. Create some NPCs

Characters form the core of every campaign, so take a few minutes to list out the major NPCs in your campaign.

A quick tip: The “+” icon in the top right of every section is how to add a new item, whether it’s a new character or adventure log post, or anything else.

5. Write your first Adventure Log post

The adventure log is where you list the sessions and adventures your party has been on, but for now, we suggest doing a very light “story so far” post. Just give a brief overview of what the party has done up to this point. After each future session, create a new post detailing that night’s adventures.

One final tip: Don’t stress about making your Obsidian Portal campaign look perfect. Instead, just make it work for you and your group. If everyone is having fun, then you’re using Obsidian Portal exactly as it was designed, even if your adventure log isn’t always up to date or your characters don’t all have portrait pictures.

That’s it! The rest is up to your and your players.

View

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.