Old Dragon - Galerinha

O Templo Oculto de Caellor - Parte 1

Onde emboscadas acontecem

Ahlfh e Kar’in decidem ficar no Forte para investigar o ataque do Bando da Adaga e manter um olho em Mariana. Com isso, a Guilda da Curtição segue pela estrada em direção a leste, decidindo por realizar a demanda de Vanael com Kalarin.

Porém, ao se aproximarem da mata próxima ao Forte, percebem que há traços de alguma coisa arrastada. Muriel opta pela investigação do que aconteceu e encontram uma carruagem virada. Tomando como a carruagem do contato de Parcost que estava atrasada, embrenham-se na mata até se descobrirem no meio do ninho de aranhas ônix.

A luta com as aranhas acaba colocando fogo na mata. Quando partem para abrir os casulos, descobrem o mercador em um deles ainda vivo. O fogo se aproxima quando de repente cai uma chuva sobre a mata, contendo o fogo. Das copas das árvores desce um corvo clamando por Latiffa Laqüiin. O corvo assume a forma de Phus Bearern, que prega-lhes um sermão sobre quase terem ateado fogo à mata e avisa sobre o poder latente de Latiffa estar perto de se revelar. Transformando-se em águia, carrega o mercador em direção ao forte, enquanto a Guilda parte novamente em direção ao leste pela estrada.

Ao chegarem à ponte, são parados por dois homens que exigem um pedágio. Q’Dor identifica um ogro abaixo da ponte, que prontamente se levanta, aumentando a ameaça dos bandidos. Bastian paga-lhes o tributo, mas Yusuke Suzuki passa a conversa no ogro, fazendo-o se revoltar contra seus comparsas. O ogro, desolado após a morte de seus antigos amigos, parte em raiva cega em direção ao Forte, enquanto a Guilda da Curtição toma ruma depressa em direção a Mae Dringlor.

Mas eis que ao cair da noite, ao adentrarem a floresta atravessada pela estrada, encontram um grupo de viajantes acampando. É uma caravana de comerciantes indo para Shahiri, protegida pelo anão Halberk e o Bando de Stella, uma companhia mercenária de Volstagrad que odeia o Bando da Adaga e havia lutado na Guerra de Unificação Volstagradiana. O anão está apreensivo, com seus batedores tendo avistado um grande grupo de orcs marchando em direção ao sul, vindos das Udrar Kahal.

A conversa é interrompida quando uma flecha de penas negras atravessa a cabeça de um dos mercenários do Bando de Stella. Logo se vêem cercado por orcs. um grupo de 30. Em uma longa e penosa batalha, Muriel quase cai empalada por uma lança, com Q’Dor vindo em sua proteção. Nilbog Comegatos mostrou seu valor ao atacar os orcs pelas costas e usar sua dentição contra as costelas desprotegidas. A ação conjunta de Bastian e Yusuke, que fugiram da confusão escondendo-se nas sombras, consegue salvar Muriel do pior.

Mas quando pareciam estar rechaçando os atacantes, suas vozes entram em um uníssono em marcha, clamando pelo nome de Ogrush. Uma pedra voa da mata, acertando Vanael que cai derrubando Muriel. Surge então o detentor do nome, um ogro pintado para guerra, portando uma imensa clava.

A espada de Q’Dor fica presa na clava do ogro que o arremessa com um golpe. Vanael tenta à distância cravá-lo de flechas, mas elas pouco efeito surtem. Baden corre para golpear o ogro e termina com a ameaça cortando os joelhos dele usando a espada encantada que Q’Dor encontrou na árvore morta dos kobolds.

Com os orcs mortos, a contagem de corpos começa e o acampamento é levantado. Com apenas dois sobreviventes do Bando de Stella, decidem por parar em Refúgio do Corvo, uma vila a poucas horas dali. Já seria dia quando chegassem lá, mas no caminho haveriam de ter outra surpresa: encontraram caído e ferido à uma árvore o elfo Kalarin.

Comments

bruno_baere bruno_baere

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.